quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

OS PROFETAS DE DEUS SÃO CONHECIDOS!


A profecia é uma proclamação espontânea de palavras e idéias, dadas num certo momento pelo Espírito Santo ao homem, mas na língua que conhecermos e compreendemos. É Deus falando diretamente pelo homem à outros homens, cujo o fim e manifestar o seu segredo.



Davi disse em 2 Samuel 23.2 “o Espírito do Senhor falou por mim, e a sua palavra esteve em minha língua”. O Espírito dava as palavras e idéias e Davi e ele as falavam. Essa é a maneira pela qual a profecia vem a nós.
Lembra-se que Moises está protestando o chamado de Deus em sua vida para ser um libertador. Ele se sentia incompetente. E Moises dizia ao Senhor Deus... eu não sou eloqüente... mas sou pesado de boca, e pesado de língua” (Ex 4.10). Deus tinha um remédio para a deficiência de Moises – lhes daria um porta-voz (Ex 7.1). “Não é Aarão, o levita, teu irmão? Eu sei que ele sabe falar bem... Aarão, teu irmão, será o teu profeta... você falará com ele e colocara palavras em sua boca... você falará (Aarão) tudo o que Eu lhe ordenar. É Aarão falará com faraó” (Ex 4.14,15; 7.2). Da mesma maneira o Espírito nos dá as palavras para dizermos, e pela fé, nós falarmos. Isto é chamado de “profecia”, “todos podereis profetizar, uns depois dos outros...” (1 Co 14.31).


As Limitações da Profecia e Seu Propósito.
“O que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação” (1 Co 14.3).A edificação, exortação e o consolo, são três coisas que definem este poderoso ministério profético. Convicção e conversão dos incrédulos (1 Co 14.21-25; At 2.12).


Como Conhecermos Um Profeta?
Como podemos dizer se alguém é realmente aquilo que diz ser? Do que consiste o seu ministério? Examinando toda a Escritura podemos, ver o papel do profeta funcionando de três maneiras básicas:
1. Exortação para um estilo de vida de santidade e retidão (Is 58.5-9; Mq 6.7,8).
2. Ensinamento por revelação (Is 9.2, 6,7; Jr 20.11-14).
3. Uma indicação ao futuro (Dn Cap 7 e 8; Is 46.9-11; At 11.27-30).
Dessas três funções, a principal era entregar mensagens que revelavam os propósitos de Deus ainda futuros.
Predizer o futuro não é algo meramente humano, mecânico ou cientifico; o que fora disto, entendo como um disfarce, puramente demoníaco.
O verdadeiro profeta exercita não somente os dons de expressão verbal, mas também os dons de conhecimento ou revelação – ou seja, ele estará funcionando com uma Palavra de Sabedoria, uma Palavra de Conhecimento e de Discernimento de espíritos (1 Co 12.8-11).


As Definições do Termo Profeta no Antigo Testamento.
Existe três palavras hebraicas para “profeta”, a saber:
1) Nãbhi’ (nabi): Esta é palavra hebraica básica para profeta no Antigo Testamento, que significa “porta-voz” ou “orador”. Basicamente significa que o profeta é alguém que é autorizado para falar por outra pessoa. Nabi teria sido membro de um grupo, dado a êxtases corporativos e que sobrevinham ao grupo inteiro (I Sm 10.5,6 – 10-13; 19.20-24).
2) Hõ ‘eh (roeh): Quanto à forma é um particípio ativo do verbo “ver” traduzido como “Vidente”. Ele era solitário, uma pessoa totalmente importante e impressionante (1 Sm 9.11,19; 1 Cr 9.22; 26.28; 29.29).
3) Hõzeh (Hozeh): É um principio ativo de outro verbo “ver” profeta-vidente. Ele é sempre mencionado em associação com o reinado, atrativa sugestão que era empregada com clara vidência residente no palácio (2 Cr 9.29, 12.15; 1 Cr 29.29).
Compartilhado o vocábulo nabi (Mq 3.11), ambos os termos são usados para indicar a percepção do significado dos acontecimentos (Sl 46.8; Is 5.12), e para indicar a capacidade de aquilatar o caráter dos outros (Sl 11.4,7; 1 Sm 16.1).


Definições do Termo Profeta no Novo Testamento.
A palavra grega prophettes é a única palavra para “profeta”. Esta palavra vem de duas palavras gregas: pro que significa “ante”, ou “em frente”; e phemi, que significa “mostrar ou revelar os pensamentos de alguém”. Quando essas duas palavras são reunidas, elas nos retratam a dupla operação do dom ministerial do profeta:
1. Programação. Proclamação de uma mensagem de Deus (Hb 1.1).
2. Predição. Uma revelação que prediz os pensamentos de Deus. A predição pode vir de duas maneiras:
Uma predição de eventos futuros dos quais somente Deus está ciente (At 21.10-14).
Uma revelação dos pensamentos, motivações, e intenções do coração humano (At 5.3).
Tanto a proclamação com a predição precisam ser dirigidas pelo Espírito Santo para ser uma profecia bíblica.
Uma definição prática para “profeta” poderia ser: O profeta revela e declara o coração ou a mente de Deus ao povo, e expõe o coração e os pensamentos do povo diante de Deus quando está ministrando.


Os Títulos dos Profetas.
1. Homem de Deus. (Dt 33.1) cuja intenção era expressar a diferencia de caráter entre o profeta e os demais homens (1 Rs1.9-14; 17.24; 2 Rs 4.9).
2. Servo de Deus. (2 Rs 17.13,23; 21.10; 24.2) Aqui vemos a relação do profeta, na sua pessoa para com Deus. Recebiam outros nomes: Mensageiro do Senhor Deus, Pastor do povo de Deus Vigia.


GALERIA DOS FALSOS PROFETAS

O Papa - Catolicismo Romano

Ellen G. White - A profeta da Igreja Adventista do Sétimo Dia

Cesar Castellanos - O Profeta do Movimento do G12

Joseph Smith - O profeta da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Charles T. Russell - O profeta das Testemunhas de Jeová

John S. Scheppe - O profeta do Movimento Só Jesus

Witness Lee - Igreja Local

Kip McKean & Elena Mckean - Os profetas da Igreja de Boston

Frank Shermann Land - O profeta da Ordem De Molay

William Marrion Branham - O profeta do Tabernáculo da Fé

Allan Kardec - O profeta do Espiritismo Moderno

David Brandt Berg - O profeta dos Meninos de Deus ou Familiar do Amor

Anton La Vey - O profeta da Igreja de Satanás

Christian Rosenkreuz - O profeta do Rosa CruzHarvey

Spencer Lewis - O profeta da AMOR

CHelena P. Blavatsky & Annie Besant - As profetas da Teosofia

Mary Baker - A profeta da Ciência Cristã

Masaharu Tanigushi - O profeta da Seisho-No–Ie

Toruchira Miki - O profeta da Perfecty Liberty

Mokiti Okada - O Profeta da Igreja Messiânica

Shri Hans Maharaj Ji - O profeta da Missão da Luz Divina

Maharishi Mahesh Yogi - O profeta da Meditação Transcendental

Bhagwam Shree Rajneesh - O profeta do Movimento

BhagwanWerner Erhard - O profeta do EstVictor

Paul Wierville - O profeta do Caminho Internacional

Herbert W. Armstrong - O profeta da Igreja de Deus em Worldwide

Emanuel Swedenborg - O profeta da Igreja da Nova Jerusalém

Charles Sherlock Fillmore & Myrtle Fillmore - Os profetas da Unidade

Sun Myung Moon - O profeta da Igreja da Unificação

A.C. Bhactivedanta Swami Prabhupada - O profeta dos Hare Krishna

Bahá-Allah - O profeta do Bahaísmo

Abulgasim Mohammad - Maomé - O profeta do Islamismo

Sidarta Gautama - O profeta do Budismo

Confúcio - O profeta do Confucionismo

Raimundo Irineu Serra - O profeta do Santo Daime

Manoel Jacintho Coelho - O Profeta da Cultura Racional

Luiz de Mattos - O profeta do Racionalismo Cristão

Iuri Thais - Inri Cristo - O profeta da Igreja da Suprema Ordem Universal da Santíssima Trindade

Alziro Zarur - O profeta da Legião da Boa Vontade

Eurico Mattos Coutinho & Vó Rosa - Os profetas da Igreja Apostólica

Jasmuheen - A profeta do Viver de Luz

Lafayette Ron Hubbard - O profeta da Cientologia ...

SATANÁS - O inspirador dos falsos profetas


segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clamar no Deserto...

Clamar no deserto é declarar as verdades que talvez muitos não queiram ouvir nos seus palácios (suas igrejas, seus lares, etc.). É verbalizar e pronunciar as verdades manifestadas em Cristo Jesus. É falar do reino de Deus através de frutos produzidos pelo arrependimento. . É ser porta-voz do Altíssimo trazendo arrependimento e uma nova consciência para um povo, do qual o reino celestial que ser apresentado. É falar aqueles que precisam ouvir as palavras que necessariamente fluíram água vivas nos seus interiores. É trazer uma revelação divina que findará uma dispensação ou período e iniciar uma era cristocêntrica na vida de um povo. É ser canal para nivelar os montes e outeiros e aplainara os caminhos tortuosos de um povo, sendo canal este, canal da instrumentalidade do reino de Deus trazendo as verdadeiras verdades na sua autenticidade e realidade dentro de uma cosmovisão e contextualizar-la dentro dois fatos e atos de Cristo em nossas vidas.